• Dra. Maithê

Dieta cetogênica é a que queima mais gordura

É o que se concluiu no último Congresso Europeu de Obesidade.


O corpo passa a utilizar a gordura já estocada no organismo como a principal fonte de energia

Estudos científicos recentes apontaram a grande eficiência da dieta cetogênica para a tão desejada perda de peso.

No último Congresso Europeu de Obesidade, realizado em setembro, foi evidenciado que esta dieta é a que mais queima gordura, entre todas já estudadas.

Uma das principais características da dieta cetogênica é o fato de que permite o consumo de apenas 40 gramas de carboidrato por dia, o que equivale a dois pequenos pães do tipo francês.

Esta restrição faz com que o corpo produza corpos cetônicos, que são moléculas ávidas por gordura. Desta forma, o corpo passa a utilizar a gordura já estocada no organismo como a principal fonte de energia, processo denominado como flexibilidade metabólica.

Contudo, quando os corpos cetônicos começam a ser produzidos, ocorre uma diminuição de potássio, sódio e magnésio no organismo. Em função disso, a dieta cetogênica precisa ser indicada e acompanhada por um profissional de saúde e, além disso, é recomendada somente para curtos períodos.

A orientação profissional irá focar de modo especial justamente a reposição dos minerais que são perdidos durante a dieta. Pelo lado do paciente, a dieta proposta deve ser seguida à risca, pois o consumo de apenas uma fruta ou uma bala, por exemplo, reduz imediatamente os corpos cetônicos, prejudicando a dieta.

A dieta cetogênica proíbe totalmente os açúcares e os carboidratos simples como farináceos, batata, arroz branco e massas.

O regime alimentar inclui de 4% a 10% de carboidrato e 60% ou mais de gordura, (de preferencia gordura boa). O restante é preenchido com proteína, a fim de manter a massa magra, acelerar o metabolismo e estabilizar o peso.

A preferência é por ovos, peixes, frango e cogumelos. São permitidos, sem restrições, folhas verdes, temperos, pepino, tomate e palmito.

Outros legumes podem ser consumidos, mas devem ser balanceados para não ultrapassar o limite diário de carboidratos, já que cada um deles tem o seu respectivo índice glicêmico.

A dieta cetogênica normalmente é indicada para reduzir quadros de obesidade e esteatose hepática.

É também usada para pré-operatório de cirurgia bariátrica e ainda para atletas de alta performance - a fim de que possam utilizar a gordura como fonte de energia.











Mitos verdades

1. Dieta cetogênica aumenta o metabolismo


Verdade. Ela é indicada para quem tem resistência insulínica, para mulheres com síndrome do ovário policístico e pacientes com diabetes tipo 2. Nesses casos, a gordura é queimada e a insulina reduzida, acelerando o metabolismo.

2. É proibido fazer exercícios físicos durante a dieta cetogênica.


Mito. Normalmente, os exercícios são reduzidos ou mesmo evitados apenas nos primeiros três dias da dieta, quando pode ocorrer o chamado “resfriado cetogênico”, em que o paciente sofre uma espécie de vertigem. Porém, depois que os corpos cetônicos são produzidos, a pessoa fica com mais disposição e energia, além de menos fome. Nesta fase, são indicados exercícios de musculação para manter a massa magra. Atividades aeróbicas também podem ser praticadas, mas com o devido cuidado.

3. O consumo de gorduras é liberado durante a dieta.


Verdade. Mas é preciso escolher o tipo de gordura. As melhores opções são frango, peixes e oleaginosas. No conceito atual, não estão liberados bacon, carnes muito gordurosas e embutidos.

4. Dieta cetogênica pode causar danos aos rins.


Mito. Isso de fato podia acontecer na época do surgimento da dieta cetogênica e, mesmo assim, em pacientes que já tinham alguma nefropatia. Isso, porém, não mais ocorre, pois os conceitos da moderna dieta cetogênica também preconizam hidratação com reposição de sódio, potássio e magnésio. Portanto, hoje é possível assegurar a saúde dos rins durante a dieta.

Perguntas do público

1 – Em quanto tempo a dieta cetogênica gera resultados?

Depende de cada paciente. Em geral, depois de 3 a 5 dias a pessoa entra em cetose e começa a perder peso rapidamente, em torno de 300 a 500 gramas por dia. Em 15 dias, o paciente pode ter de 3% a 10% do seu peso reduzido .

2 – A pessoa não volta a engordar após a dieta?

Não. Após atingir o peso desejado, o paciente é orientado a fazer um escalonamento para a reintrodução do carboidrato, que é em torno de 50 gramas a cada 15 dias. Com isso, é possível impedir que os corpos cetônicos caiam de forma acentuada e permitir que a alimentação seja retomada sem que a pessoa volte a engordar. Para não haver reganho de peso, o ideal é manter uma dieta low carb, com 200 gramas de carboidratos por dia, no máximo.

297 visualizações
Clínica Dra. Maithê P. Tomarchio
Rua Maestro Cardim, 407, Conjunto 608 - Bela Vista - São Paulo - SP
Telefones: (11) 3283-1333 / (11) 2495-6172
Desenvolvimento: