Acne

O que é

A acne é uma doença de pele que pode ser descrita como erupção folicular, papilar ou pustulosa resultante de inflamação com acúmulo de secreção que afeta as glândulas sebáceas.

É bastante frequente, sobretudo em adolescentes - mas não se restringe a eles, pois é também comum em adultos, principalmente nas mulheres.

Está relacionada com as principais modificações que ocorrem na pele e nos cabelos por conta da atividade hormonal que se inicia principalmente na puberdade.

Acomete com maior frequência a face, mas também pode ocorrer nas costas, ombros e peito.

Quando procurar seu medico

É preciso sempre investigar se a acne é consequência de distúrbio hormonal.

O tratamento voltado exclusivamente para a pele, com cremes, esfoliantes e ácidos, resolve apenas a estética e não a causa da acne. 


Por isso, o tratamento deve ser realizado em conjunto com o dermatologista e endocrinologista. 

Causas

São os hormônios sexuais, que começam a ser produzidos na puberdade, os principais responsáveis pelas alterações das características da pele e pelo desencadeamento da acne (pele oleosa, cravos, espinhas, nódulos, cicatrizes).

Esses hormônios são chamados andrógenos e estrógenos. Eles são produzidos tanto pelos ovários (mulher) e testículos (homem), bem como pelas duas glândulas supra-renais situadas sobre os rins nas pessoas de ambos os sexos.

A produção dos andrógenos é maior nos homens e a dos estrógenos é maior nas mulheres. São os andrógenos os responsáveis pelo início do funcionamento das chamadas glândulas sebáceas - que são mais ativas na face, peito, costas e couro cabeludo.

 

As glândulas sebácias estão presentes desde o nascimento, mas são inativas até a puberdade, época em que, nas pessoas com predisposição genética, desencadeia mudanças relacionadas ao conteúdo de gordura (secreção sebácea) da pele e do couro cabeludo.

 

Previna-se

 

A acne deve ser tratada o mais precocemente possível. 

 

Não se deve tomar mais a postura de não se preocupar e não tratar a acne por ser considerada “própria da idade”, “de desaparecimento espontâneo com o tempo” ou “de não ser doença”.

 

O controle dessa doença é recomendável não só por razões estéticas (melhora da aparência geral), mas também para preservar a saúde da pele e a saúde psíquica, além de prevenir cicatrizes (marcas de acne) tão difíceis de corrigir na idade adulta.

 

Dicas

Pode ocorrer piora relacionada ao estresse, período menstrual, certos medicamentos como os corticoides, exposição exagerada ao sol, contato com óleos, graxas ou produtos gordurosos, época do ano (em razão do frio) e, principalmente, ao hábito de mexer nas lesões (espremer cravos e espinhas).
 

A acne não é contagiosa e não se relaciona à “sujeira” da pele ou do sangue.
 

O bom cuidado começa com higiene adequada da pele com um sabonete ou produto de limpeza indicado. A limpeza excessiva é prejudicial à pele como um todo e pode piorar a acne.

A acne não se relaciona diretamente com a alimentação e, apesar de vários tabus, não é necessária nenhuma dieta ou restrição alimentar para seu tratamento.

A acne pode melhorar após a exposição ao sol, porém essa melhora é apenas temporária e a exposição exagerada acarreta piora do quadro. As pessoas com acne, como todos, devem se expor ao sol de maneira cuidadosa, racional e orientada.
 

A acne é uma doença que tem tratamento e que pode ser curada ou controlada. Isso leva tempo e não acontece da noite para o dia. O tratamento vai variar de acordo com a sua gravidade, localização e em função de características individuais.
 

Há opções tanto de tratamento local, quanto por via oral ou combinação de ambos.

Clínica Dra. Maithê P. Tomarchio
Rua Maestro Cardim, 407, Conjunto 608 - Bela Vista - São Paulo - SP
Telefones: (11) 3283-1333 / (11) 2495-6172
Desenvolvimento: